Colégio Green School | Bilingual School

Rua Alemanha, 51, Indaiatuba, SP, 13340-501

Tel: +55 19 3835-2253 | 3835-3163 e 3835-4031 

contato@greenschool.com.br

Colégio Green School abre turma do Fundamental II para 2018

November 7, 2017

O colégio está crescendo para manter seus primeiros alunos e acolher as demandas para o Fundamental II 

 

A primeira escola de Educação Infantil e Ensino Fundamental Bilíngue de Indaiatuba, a partir de 2018, também contará com a turma do 6º ano do Ensino  Fundamental II. A nova sala já está pronta e seguindo projeto da escola, conta com um jardim interno.

 

O ensino é integral para as turmas do Ensino Fundamental, com duas matrizes curriculares: a nacional ( seguindo a legislação brasileira) e a bilíngue. A matriz curricular do ensino bilíngue é conta com 20 horas semanais, no ensino fundamental do ciclo I. Neste período, as crianças têm aula de língua inglesa, matemática, ciências, estudos sociais e filosofia em inglês.

 

 “Já no ensino fundamental II, a turma do 6º. Ano tem a matriz curricular bilíngue  reduzida para 15 horas semanais para cumprir a matriz curricular nacional, que passa a ter 30 horas semanais”, explica a diretora Alessandra Garcia. 

O ensino bilíngue para o ensino fundamental II prevê a imersão do inglês nas seguintes áreas: língua inglesa, ciências, oficina de lógica, empreendedorismo e estudos sociais. A diretora reforça que o objetivo é desenvolver o aluno de forma integral, ou seja, com relação ao processo pedagógico, a educação integral prevê práticas que estimulem o desenvolvimento  dos saberes formais e não formais, a construção de relações democráticas entre pessoas e grupos.

 

“Assim, para promover a aprendizagem, é preciso contemplar todas as dimensões do aluno. É importante que a escola contribua para a formação de sujeitos que, além de aprender os conhecimentos das diferentes disciplinas, tenham princípios éticos de solidariedade e respeito, é assim que concebemos educação”, lembra a diretora. 

O material didático utilizado é constituído de livros didáticos que guiam o planejamento do professor e são complementados por atividades paralelas tais como: estudos do meio, projetos de ensino, palestras, filmes, peças de teatro, experiências científicas nos laboratórios, leituras correlatas, festas, concursos, etc. 

Em cada disciplina, são traçadas expectativas de aprendizagem que levam a um planejamento específico das aulas, envolvendo atividades reflexivas e de aprofundamento teórico, além da educação para a vivência em sociedade, pautada pelo respeito. 

 

A equipe pedagógica está em constante formação, discutindo e refletindo sobre a sua prática. O Colégio Green School em um projeto de formação docente continuada, ou seja, o professor participa de reuniões semanais de estudos onde são discutidos temas relevantes ao cotidiano escolar, tais como : disciplina, bullying, praticas pedagógicas inovadoras, dificuldades de aprendizagem, inclusão escolar entre muitos outros.

Além desses momentos, os professores têm orientações pedagógicas individuais semanais com a direção para discutir sobre o seu próprio trabalho, tirar dúvidas, entre outros assuntos. 

 

A professora da matriz curricular bilíngue, Luciana Barion, conta que o constante aprendizado através das reuniões pedagógicas e também das orientações individuais com a direção da escola dão maior suporte ao professor. “Trabalhar na Green é muito gratificante porque temos liberdade para planejar nossas aulas com variados recursos como vídeos, músicas, livros didáticos,  apresentações ou mesmo as visitas à horta, mini zôo, área verde da escola, essa vivência de situações reais faz com que o conteúdo seja absorvido com mais facilidade”, acredita Luciana. A professora também reforça que a questão da afetividade ajuda muito a conquistar a confiança dos alunos que se sentem à vontade nas aulas porque são respeitados e tratados individualmente, valorizando a relação entre professor e aluno.

 

A professora da Matriz Curricular Nacional, Giovana Mano, apaixonada pelo seu trabalho, conta que na Green além de conduzir seus alunos ela também respeita o tempo de cada um e ajuda no que for possível. “É preciso conhecer e reconhecer o contexto de vida de cada um, suas necessidades, seus medos e desejos. O olhar individualizado para o aluno é imprescindível para a educação com qualidade. Todos os dias aprendo com eles”, diz a professora. Como a escola não segue sistema de ensino apostilado, a professora explica que conta com livro didático que norteia o trabalho pedagógico, com o projeto anual que exige parceria entre os professores e contextualização entre as disciplinas e pesquisas semanais por parte dos alunos e assessoria semanal da direção sobre o desenvolvimento da turma.

 

 

 

“O professor é estimulado a criar porque o trabalho é acompanhado de perto, o aluno tem avaliação formativa e o professor formação continuada, temos um excelente material didático e tempo para desenvolver o potencial do aluno que não só recebe informação, mas problematiza, questiona e tem produção textual em ambos idiomas, sem esquecermos os conteúdos conceituais necessários para nossos alunos”, reforça a diretora.

A professora Bruna Rocha entrou esse ano na escola para dar aulas na Matriz Curricular Bilíngue e conta que ficou encantada com o método da escola, relata que sofreu quando criança com o ensino tradicional de inglês e que, só realmente aprendeu o segundo idioma nos anos que completou o ensino médio em Singapura. “A criança aqui tem a mesma convivência com a língua inglesa como eu tinha lá fora e que, o livro didático importado é ótimo e temos flexibilidade para usá-lo. Por isso, crio aulas dinâmicas com situações que o aluno pode passar quando estiver viajando, aprendendo não só a gramática, mas também desenvolvendo a fluência, dessa forma a aula fica mais interessante para os alunos”, conta a Ms. Rocha, como é chamada pelos alunos.

 

É possível ver numa tarde de sol no Colégio Green School alguns alunos sentados na grama ou sobre galhos de árvores,concentrados, desenvolvendo uma atividade em grupo. Provavelmente, são os alunos do Mr Barion, o professor da matriz curricular bilíngue, João Daniel, que há 20 anos dá aulas tradicionais em escolas de idiomas e está encantado com a realização de um sonho: aulas diárias de inglês para alunos de uma mesma turma. “Com as aulas de inglês todos os dias, em diversas situações diferentes, utilizando estratégias pedagógicas diversificadas, o alunos tem que se expressar, o desenvolvimento é notório e é muito gratificante ver o progresso da turma”, conta o professor. Ele lembra que gosta de utilizar jogos de cartas em aulas de matemática, trazer experimentos em aulas de ciências, leva a turma para fora de sala quando necessário, mostrar filmes e vai além do livro didático, porém há vários momentos em que as estratégias do ensino tradicional tornam-se necessários. “Temos estímulos para criar, mas tudo é registrado, tudo é feito baseado em um planejamento traçado com a direção da escola, é muito bom aprofundar o ensino com alunos e também ter a chance de criar vínculos e conhecer de perto as potencialidades deles”, diz o professor.

 

O Colégio Green School pensa no aluno de forma global e também o prepara para a vivência em sociedade, pautada pelo respeito: “Por isso, realizamos um trabalho de conscientização sobre boa convivência, do respeito às regras, estímulo à redução do consumismo e à construção de valores”, conclui a diretora.

 

Please reload

Featured Posts

Colégio Green School abre turma do Fundamental II para 2018

November 7, 2017

1/2
Please reload

Recent Posts

August 8, 2017

Please reload