Colégio Green School | Bilingual School

Rua Alemanha, 51, Indaiatuba, SP, 13340-501

Tel: +55 19 3835-2253 | 3835-3163 e 3835-4031 

contato@greenschool.com.br

Colégio Green School reaproveita alimentos com a implantação da composteira.

November 16, 2017

A comunidade escolar está sendo envolvida neste grande projeto que vai revolucionar a forma como o lixo é tratado.

 

Todo o colégio está envolvido num grande projeto que está começando bem pequenininho, lá no fundo da escola, a “Composteira”. A escola conta com a ajuda do jardineiro e das cozinheiras para colocar em prática este projeto, a fim de que todo o lixo orgânico gerado seja reaproveitado e transformado em húmus/adubo.

 

Uma nova família escolheu o Colégio esse semestre e firmou uma parceria com a direção que vai mudar a gestão de resíduos no colégio. Fábio Ferreira, engenheiro agrônomo, e Naraisa, engenheira agrícola e ambiental, pais de aluno do 4º ano, estão implantando o projeto da composteira, que em breve se desdobrará no minhocário e na separação e destinação correta a todo o lixo gerado pela escola.

 

“Desde o primeiro momento fomos muito bem recebidos pela Green.  Quando a ideia se tornou um projeto concreto, a direção da escola e todos os funcionários envolvidos se mostraram dedicados incorporar o projeto no dia a dia do colégio”, conta o pai.

 

A assistente administrativa, Agnes Cardoso De Souza, está fazendo a gestão de todos os envolvidos e organizando o espaço onde a composteira foi montada, ao lado da horta.

“Começamos com o pessoal da cozinha e limpeza, para que sejam reutilizados os restos de alimentos preparados e também as sobras após alimentação.”, explica Agnes.

 

Os professores e funcionários já passaram por treinamento, em breve os alunos vão conhecer os detalhes do projeto e o objetivo é que toda a comunidade escolar seja atingida. 

 

Segundo Fábio, a composteira será inicialmente formada por 4 módulos, a estrutura dos dois primeiros módulos tem capacidade para receber 2,29m³ de resíduos. “Levado em consideração as devidas proporções de matéria seca e resíduo úmido, poderemos tratar 1724 Litros de resíduo úmido em cada um deles. Partindo do volume estimado de 60L diários de resíduos úmidos, conseguiremos utilizar cada um destes dois módulos por até 28 dias. Os dois módulos restantes serão executados em seguida, cada um deles poderá receber cerca de 2/3 do volume que trabalharemos nos dois primeiros módulos, suprindo assim, em teoria, todo o resíduo úmido gerado na escola”, planeja o pai.

 

 

A manutenção da composteira vai contar principalmente com os “olhos” do Sr. Jorge, jardineiro da Green School, segundo o projeto, ele quem vai diariamente avaliar a temperatura e a aeração da composteira.  O pai visitas sempre o colégio treinando todos os envolvidos e monitorando o processo. 

 

A ideia é também acabar com os sacos plásticos na cozinha, haja vista que não são necessários porque os resíduos úmidos podem ser colocados direto na lixeira para serem despejados na composteira e o balde, higienizado antes de retornar para a cozinha. A equipe da cozinha já foi treinada e sempre que necessário, tiram dúvidas com o Fábio sobre a separação dos alimentos permitidos que se transformarão em húmus. 

 

“O fato de poder participar da escola de nosso filho realmente não tem preço, mas o fato dele fazer parte da construção de algo tão importante para o planeta e a escola permitir que nós façamos parte disso também, diariamente, nos deu força, energia e a certeza de que estamos trilhando o caminho certo”, conclui Fábio.

 

 

Please reload

Featured Posts

Colégio Green School abre turma do Fundamental II para 2018

November 7, 2017

1/2
Please reload

Recent Posts

August 8, 2017

Please reload